Newsletter

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Identidade


 

 

QUEM SOMOS

A Paróquia de Santa Maria Maior de Barcelos é uma comunidade de crentes e seguidores de Jesus Cristo, implantada no espaço urbano da cidade de Barcelos.

Mais que estrutura ou instituição, com dimensão visível, ela torna-se comunidade, congregando aqueles que, seguidores livres da mensagem de Jesus, se questionam e se dão as mãos, para se tornarem testemunhas do Senhor, em Quem acreditam, perante aqueles que os rodeiam. Os paroquianos acreditam que, sem a referência permanente ao Evangelho de Jesus Cristo, particularmente ao seu apelo constante à conversão, que passa por vencer o próprio individualismo para ir ao encontro dos outros que aceitam como irmãos, a sua visibilidade estrutural perde o sentido. De facto, a Paróquia, como qualquer outra instituição da Igreja, centra-se na pessoa de Jesus e numa mensagem que lhe foi dada e que vem do Alto. Por isso, não há Paróquia sem Eucaristia, o encontro semanal em que todos se voltam para o Senhor.

Desta paróquia de Santa Maria Maior fazem parte cerca de 900 famílias, a maior parte delas habitando o espaço urbano da cidade de Barcelos. De outras áreas geográficas vêm também algumas famílias que, por diversas razões, aqui quiseram e querem viver a sua fé no Ressuscitado. Umas e outras significaram a sua pertença visível inscrevendo-se na Paróquia. Muitas outras famílias, habitando o espaço geográfico da Paróquia, preferiram não fazer a sua inscrição, seja por razões de falta de fé ou por terem outras opções religiosas, seja por escolherem outras comunidades onde se sentem bem na prática da sua fé católica. No respeito da liberdade de cada um, a Paróquia mantém-se aberta para todos aqueles que queiram, honestamente, calcorrear caminhos comuns na descoberta da verdade e da plenitude do viver.

A visibilidade estrutural ou institucional da Paróquia só tem sentido quando está ao serviço do «mistério» pessoal de cada um que, na procura de uma vida em plenitude, reconhece que tal se encontra somente em Deus e de que Este se descobre na e em comunidade. Grupos, movimentos, instituições, acontecimentos que «mostram» a Paróquia surgem como «mediações» do mistério de Deus e da Igreja a ajudar o «mistério» de cada pessoa que procura. Todos precisamos de todos nesta caminhada ao encontro da Verdade que é o próprio Deus.

É à volta do Pároco, como delegado do Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, e na plena comunhão com ele, que a Paróquia se estabelece. Com ele se chega à comunhão diocesana, que agrega à volta do Ordinário todas as paróquias da Arquidiocese. A comunhão diocesana só o é de verdade quando se une a todas as outras igrejas diocesanas em comunhão com o Santo Padre, o papa Francisco.

Com o Prior de Barcelos trabalham em comunhão de missão vários sacerdotes. Merecem o apreço, e a gratidão de todos, aqueles sacerdotes que garantem o serviço paroquial, excessivo para uma só pessoa: o P. José Novais, os Padres Capuchinhos e outros em colaboração eventual.

De entre os órgãos de comunhão na Paróquia salientam-se o Conselho para os Assuntos Económicos e o Conselho Pastoral. É particularmente com estes dois que se promove, gere e projecta a vida paroquial. Outros grupos, movimentos e associações, dão variedade e pluralidade à missão da Igreja na Paróquia. Todos são importantes e contribuem, cada um a seu modo, para tornar visível o Reino de Deus, em permanente construção entre nós.

Comunidade que reza, que se reúne, que escuta a Palavra de Deus, que celebra a fé, que testemunha o seu Senhor no serviço da caridade, que se evangeliza e se torna evangelizadora, que educa na fé, eis o que é ou o que pretende ser a Paróquia de Santa Maria Maior.