Newsletter

Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

Dizem de nós


"Aproveito este tempo de descanso para lhe agradecer o belo boletim paroquial que todas as semanas produz e me faz favor de enviar. Dou os parabéns e continue porque se trata de veículo forte de transmissão, coesão  e comunhão eclesiástica da formação cristã do seu Pastor."

Paróquia de Fátima, 25 de Janeiro de 2014

O renovado portal da paróquia barcelense de Santa Maria Maior apresenta novas funcionalidades e um grau de usabilidade satisfatório. Para além de conteúdos atualizados, nomeadamente as iniciativas realizadas pela paróquia, podemos aceder com facilidade às informações gerais sobre esta comunidade, bem como aos dados dos diversos movimentos eclesiais, secção de liturgia da paróquia e culto nos diversos templos desta comunidade. Na página principal podemos ainda aceder a notícias de âmbito eclesial e à liturgia diária.

In Diário do Minho, 31 de Janeiro de 2013

Paróquia de Barcelos ao lado dos desempregados

O Conselho Pastoral da Paróquia de Santa Maria Maior, da cidade de Barcelos, lançou um apelo à solidariedade perante o momento actual de crise que se vive no país, assegurando que “os crentes em Jesus Cristo não podem cruzar os braços”.
Em comunicado, enviado à Agência ECCLESIA, o Conselho Pastoral solidariza-se com todos os desempregados e com todas as famílias que passam por momentos difíceis, saboreando um pão de lágrimas com futuro incerto, cujas consequências mais graves recaem sobre as crianças”.
Neste contexto, “exige dos empresários e dos que criaram emprego uma atenção redobrada às consequências, na vida pessoal e familiar, do desemprego”.
O comunicado “apela aos cristãos para uma atenção redobrada aos familiares e vizinhos que, tantas vezes por pudor, que nos merece todo o respeito, evitam dar-nos conta do desespero em que vivem: a presença e a partilha de bens são gestos que traduzem a exigência da fé cristã”.
Os mais de trinta conselheiros, que reflectiram sobre a vida cristã na Paróquia de Barcelos, apelam a todos paroquianos e a todos os barcelenses “a evitarem gestos de ostentação e gastos exagerados, susceptíveis de serem interpretados como grave ofensa àqueles que mal têm para o pão de cada dia”.
 
Agência Ecclesia, 24 de Novembro de 2008